Como chegar na Chapada Diamantina, qual a melhor opção?

Para quem tem tempo limitado e não está viajando sozinho, a melhor forma de se locomover na Chapada Diamantina é alugando um carro, pois além de tempo, você também economiza dinheiro e não fica dependente exclusivamente dos tours organizados pelas empresas de turismos locais, já que muitos podem ser feitos por conta própria. Veja como fizemos a seguir:

guiachapadadiamantina

 Como ir/chegar:

Dado o conforto e mobilidade que a utilização de um carro pela Chapada Diamantina te traz, escolhemos utilizar desse meio de transporte para explorar o local. Como nosso voo foi para Salvador (previsão de chegada às 19h00), surgiram algumas dúvidas: alugaríamos um carro lá na chapada, ou em Salvador?

1. Aluguel de Carro em Salvador

Nesta opção, alugaríamos um carro no aeroporto de Salvador, e o usaríamos para ir e voltar à Chapada Diamantina, além de explorá-la nos passeios possíveis por lá, sem depender de nenhuma agência e/ou passeio.

A grande vantagem está na tarifa de aluguel de carro, que é BEM mais baixa se comparada com as tarifas das locadoras da Chapada, pela maior oferta de empresas na capital do estado. A liberdade e flexibilidade para percorrer esses trechos (Salvador – Chapada), e também os trechos internos da Chapada, devem ser levados em conta.

A desvantagem desta opção, dado que iríamos fazer o trekking de 4 dias pelo Vale do Pati, está em não “usufruir do carro” durante estes dias, tendo pago por eles.

2. Aluguel de Carro na Chapada + Ônibus

A ida à Lençóis desde Salvador seria pelo ônibus noturno que sai às 23h00 e chega às 6h00 (clickbus), e lá em Lençóis, alugaríamos um carro para explorar a chapada e arredores. Teríamos que nos deslocar desde o aeroporto para a rodoviária de Salvador (na ida), e fazer o caminho inverso na volta.

Nesta opção, iríamos “economizar” uma estadia durante esta noite, e pouparíamos ter que dirigir desde Salvador até Lençóis, que era uma estrada desconhecida para gente. Outra vantagem aparente seria no tempo extra disponível para aproveitar Lençóis (turno da manhã do dia seguinte), já que viajar a noite de carro jamais foi uma opção aceitável para nós, e de ônibus estaríamos as 6h00 em Lençóis. Digo vantagem aparente por causa do cansaço que uma viagem de ônibus te traz (ao menos para a maioria das pessoas), mesmo que a pessoa consiga dormir durante todo trajeto, e que pode “forçar” uma parada para descanso no decorrer do dia.

Outro fator importante em favor da locação do carro na chapada seria a facilidade na devolução do carro enquanto estivéssemos fazendo o trekking pelo Vale do Pati, que para o nosso caso seria de 4 dias, ou seja, o total de diárias necessárias do carro ficaria reduzido.

A grande desvantagem está na pouca oferta de locadoras de carro na região e, portanto, maiores preços. Depois de algumas pesquisas pela internet, encontrei apenas duas companhias: Locadora “Pangola” e Locadora “Soylibre”:

A diária de um carro popular básico (sem ar, nem direção) foi de R$149,00, com descontos possíveis a depender da quantidade de diárias solicitadas. Além disso, deve-se considerar a taxa de translado, por trecho, entre Seabra e Lençóis no valor de R$ 74,00.

A diária de um carro popular básico (sem ar, nem direção) ficou R$180,00, e não houve desconto na solicitação de orçamento para 8 diárias.

Nossa Escolha:

Fizemos um aglomerado de todos os custos envolvidos entre as opções 1 e 2 (Tabela abaixo), tudo com valores reais (orçados), e não foi difícil verificar o porquê de termos optado pela opção 1 (Aluguel Carro Salvador), já que a diferença de valores foi considerável (diferença de R$ 466,00):

 

Dia Aluguel Carro Salvador Aluguel Carro – Chapada
Diária Carro Combustível* Hotel Ônibus Diária Carro Táxi
 R$     150,00  R$ 96,00  R$     150,00  R$ 75,00
 R$55,55  R$  223,00
 R$55,55  R$  149,00
 R$55,55  R$    74,00
 R$55,55
 R$55,55
 R$55,55  R$  223,00
 R$55,55  R$  149,00
 R$55,55  R$  149,00
10º  R$55,55  R$    74,00
11º  R$     150,00  R$ 129,00  R$     150,00 R$  75,00
TOTAL  R$     1.024,95      R$  1.491,00    
DIFERENÇA  R$        466,05

Obs.: para o combustível foi considerado um rendimento de 12 km/L, uma tarifa de R$4,00/L e 450 Km de distância percorrida por trecho Salvador/Lençóis, ou Mucugê/Salvador.

Outro custo que não consta na tabela, foi o do serviço de transferência do carro do Vale do Capão até Andaraí, no valor de R$ 150 , pois fizemos a travessia entre essas cidades pelo trilha do vale do Pati .

Além do valor ser mais baixo, fazer os trechos Salvador – Chapada de carro nos daria mais liberdade para o planejamento, já que os horários de chegada e partida ficam flexíveis conforme a necessidade e/ou imprevistos que venham a ocorrer.

Como foi nossa experiência:

A escolha do aluguel de carro em Salvador se mostrou totalmente satisfatória. Não tivemos quaisquer problemas nos trajetos entre Salvador e a Chapada, e também durante os trechos internos. Li bastante a respeito da qualidade (ou falta de) da estrada entre a capital e o parque nacional, mas exceto em alguns trechos pontuais, achamos bem tranquilo de dirigir. Damos o desconto de termos feito o trajeto durante uma época de “baixa” temporada, mas mesmo assim o asfalto (ou estrada de terra batida) estavam razoáveis, e o caminho possui muitos trechos retos, o que facilitava a ultrapassagem com segurança. Coloquei estrada de terra batida (ou estrada de chão), porque na volta da Chapada para Salvador percorremos uns 80 Km neste tipo de estrada.

Resumidamente, a ida fizemos saindo de Salvador até Lençóis, percorrendo as BRs 324, 116 e 242, e o trecho foi todo asfaltado. A BR324 (Salvador/Feira de Santana) é toda duplicada (uma maravilha), já a BR-116 ainda não está totalmente duplicada, e o movimento de caminhões assusta para quem não está acostumado. E a BR242 também é tranquila, já que o movimento estava baixo, e são vários trechos em longas linhas retas. Já no trecho de volta para Salvador, saímos de Mucugê (e não Lençóis), e aí a aventura foi um pouco maior, porque pegamos um bom trecho de estrada de chão (BA-245) e, principalmente, por termos pego um trecho maior na BR-116, que estava lotada de caminhões e super movimentada. Mas a própria estrada de chão batido estava bem conservada, e o movimento por ela era super pequeno. Definitivamente o grande pesar deste caminho é ficar mais tempo na BR-116.

No final, o custo de ter pego o carro o Salvador ficou muito próximo do planejado (volta de R$1000,00) para os dez dias.

Outras opções:

Avião:

O aeroporto Horácio de Matos, no município de Lençóis, recebe voos regulares da Azul Linhas Aéreas  a partir de Salvador/BA, Confins/MG e São Paulo/SP. O aeroporto está a 20km do centro da cidade, na BR-242.

Voos: Quintas e domingos. Eventualmente são oferecidos voos extras em outros dias da semana.

Agencia de turismo:

Por existirem poucas opções de transporte público entre municípios ou para os grandes pontos turísticos da região da Chapada, as agência de turismo acabam sendo uma alternativa para àqueles que não estão com carro privativo.

 

Sugestão de Roteiro de Viagem à Chapada Diamantina:

Quanto custa viajar pela Chapada Diamantina?

Quando ir: Qual a melhor época para viajar para a Chapada Diamantina?

Deixe uma resposta